Partido Socialista - Maia

Partido Socialista - Maia

"Se acreditas na solidariedade e na tolerância, e defendes o ideal de tornar mais justa e solidária a nossa sociedade, o PS é o teu partido. Se queres participar no projeto socialista e ajudar a melhorar este país, assume o compromisso político com o Partido Socialista."

Regulamentação dos táxis no concelho da Maia

Desde há mais de um ano a esta parte que o PS Maia tem vindo a acompanhar e a apoiar as pretensões e as diligências dos taxistas da Maia relativamente à necessidade de suprir insuficiências do contingente de táxis e de implementar um novo regime de circulação no concelho e de rotatividade no aeroporto.
Em rigor, o tratamento desta matéria cabe ao executivo da Câmara Municipal através da adequação da regulamentação existente, a aprovar pela Assembleia Municipal, sendo que o resultado da adoção dessas pretensões reflete-se numa maior justiça e repartição de benefícios para todos, ou seja, para a classe profissional e para a população em geral, a qual terá acesso a tarifas mais reduzidas.
É pois altura do PS Maia denunciar a forma displicente e atabalhoada como o PSD/CDS tem tratado esta matéria, designadamente nos órgãos municipais. É então altura de exigirmos, mais uma vez, que o executivo camarário faça o seu trabalho, com competência e celeridade, no âmbito da necessária revisão do regulamento do transporte público de aluguer em veículos automóveis ligeiros de passageiros, pois há quase 50 anos que as regras para este efeito se mantêm inalteradas, com claros prejuízos para todos.
O PS Maia, como sempre, está preocupado com as pessoas e inteiramente disponível para trabalhar, com todos, com vista a obter as melhores soluções para os Maiatos.

António Ramalho
Presidente da Concelhia do PS Maia

Mensagem do Presidente da Concelhia: 6 Meses de Mandato

Caras e Caros Camaradas,

Decorridos 6 meses de mandato da atual direção política do PS Maia, cumpridos no dia 20 do corrente, dirijo-me a todas e a todos, como forma de assinalar a data, deixando-vos três simples reflexões.

Em primeiro lugar, gostaria de partilhar convosco um genuíno sentimento de enorme honra e satisfação que resulta da minha responsabilidade em curso de dirigir o PS Maia e de servir a comunidade em que se insere.

Em segundo lugar, creio ser oportuno, nesta data, proporcionar um momento de balanço da atividade política desenvolvida na Concelhia. Tal exercício tem uma dupla utilidade, esclarece o que foi feito e suscita a ideia do que fica por fazer a par dos “porquês” por que assim é. Tal exercício servirá, pois, para efetuarmos uma avaliação circunstanciada, como base para uma maior exigência de cada um de nós e de todos, para se fazer mais e melhor pelo PS e pela Maia.

Nestes 6 meses realizaram-se duas reuniões ordinárias da Comissão Política Concelhia e uma extraordinária; reuniu o Secretariado da Concelhia com regularidade e normalidade, desde que foi constituído; foi criada uma Equipa de Apoio Social, um espaço solidário com o objetivo de conhecer com profundidade a realidade socioeconómica local, identificar situações socialmente vulneráveis e propor e desencadear soluções junto das entidades competentes; realizaram-se duas conferências / debate, a primeira de evocação à “Revolução de Abril” e a segunda sobre “O Futuro da Educação”, a qual abriu o Ciclo Novas Políticas de Governação Local, um espaço de pensamento político que dará origem, em breve, à criação de diversos grupos de trabalho sectoriais sobre temas de particular importância local; registou-se uma ativa presença na imprensa nacional e local, quer sobre posições políticas de interesse concelhio, quer sobre as iniciativas programáticas da Concelhia; reativamos o site do PS Maia, estando todos naturalmente convidados a participar no desenvolvimento e melhoramento deste importante espaço comunicacional, através dos mais diversos contributos e sugestões; participamos com um forte sentido de responsabilidade em todas as atividades políticas distritais e nacionais, realçando a significativa representatividade do PS Maia na Comissão Política Distrital e na Comissão Nacional; foi criado o grupo de trabalho “Autonomia Estratégica e Relações com Partidos Políticos”, atualmente em fase de conclusão dos trabalhos; foi promovida a necessária articulação dos autarcas socialistas que integram os diferentes órgãos municipais e de freguesia e dado suporte a diversas iniciativas e propostas nesses âmbitos.

Em terceiro e último lugar, para o futuro próximo, que me compete construir com todas e com todos, sem exceção, considero fundamental definir, desde já, como orientação política para os nossos trabalhos, o aprofundamento do CONHECIMENTO DA TERRA, das suas virtualidades e dos seus problemas, o DEBATE DE IDEIAS, no sentido de apontar, com segurança, novos rumos e, por fim, o CONTACTO COM AS PESSOAS, para um maior reforço da confiança depositada no PS e dos compromissos que o partido quer honrar.

Desse modo e porque somos Socialistas, estamos certos, que alcançaremos com naturalidade todos, mas mesmo todos, os objetivos políticos que justa e justificadamente almejamos.

 

Com um Fraterno Abraço,

António Ramalho

Presidente da Concelhia